Quando você precisar, faremos nosso melhor.

 

pós-operatório cirurgias plásticasTerapia ManualDrenagem linfática - Clínica de Fisioterapia Dra. Iranilda Moha - CDM

Drenagem linfática

Você sabia que a drenagem linfática manual no pós-operatório de cirurgias plásticas potencializa o resultado do seu procedimento?

Para você ter uma ideia, a drenagem linfática no pós-operatório pode contribuir entre 30 a 40% do resultado final de determinadas cirurgias plásticas.

Mas, qual é a importância da drenagem linfática no pós-operatório? 

Embora a drenagem seja oferecida em clínicas de estética e saúde, muitas pessoas não sabem o que é e como ela contribui no pós-operatório.

Drenagem linfática não é uma massagem, visto que as manobras dessa técnica diferem das demais manobras feitas em uma massagem como deslizamento, amassamento, pinçamento e pressão. No entanto, a drenagem é feita sim com as mãos, porém o toque é suave e leve, feito em uma única direção e o profissional realiza uma tração direcionando líquido para ser eliminado na urina.

Assim, o principal objetivo é auxiliar a eliminação do líquido em excesso e toxinas do organismo por meio do sistema linfático.

Por que uma cirurgia promove esse acúmulo de líquido?

Porque o ato cirúrgico causa lesões ao corpo, como a destruição de pele, vasos sanguíneos, linfáticos e nervos. Ainda ocorre um dispersamente de líquidos do interior das células para a camada abaixo da pele. Com isso, induz a hematomas, edemas, dor e também a diminuição da sensibilidade cutânea.

 

Dependendo do procedimento cirúrgico, como lipoaspiração, mastopexia, abdominoplastia é normal que após a operação o organismo retenha líquidos em uma quantidade maior do que a que o corpo consegue eliminar naturalmente. Por isso, os médicos cirurgiões indicam a drenagem.

A drenagem linfática previne o seroma, trás conforto, alívio e auxilia no processo de cicatrização.

Como fazer a drenagem pós-cirúrgica? 

A drenagem linfática deve ser aplicada em todo o corpo, porém dependendo do procedimento existe uma necessidade de drenar e dar  principal atenção na área onde a cirurgia plástica foi feita. Até porque no pós-operatório o tempo para a pessoa retirar a roupa, cinta modeladora, espuma, demora mais que normalmente.

Vale ressaltar que este é um procedimento altamente especializado. Por isso, não deve ser feito com alguém sem experiência em drenagem de pós-operatório. Por quê? A pessoa normalmente, fisioterapeuta, precisa entender o sistema linfático, como são realizadas as cirurgias e quando há necessidade de fazer a drenagem linfática reversa. Assim, o profissional deve saber onde, como tocar e qual pressão fazer. Principalmente, o profissional deve cuidar para não prejudicar a sua  recuperação. Por exemplos, a pressão da drenagem não deve causar dor e deve seguir o trajeto do sistema linfático, devem ser realizadas de forma suave, lenta e não contínua.

A fisioterapeuta Iranilda trabalha no pós-operatório, com atendimento inicial ainda no hospital e sequência das sessões na clínica CDM. Trabalha em parceira com médicos cirurgiões garantindo o bem-estar e a melhor versão de cada paciente.

Você tem uma cirurgia plástica agendada?

Você precisa realizar uma consulta fisioterapêutica? Entre em contato com a fisioterapeuta Iranilda.

Leave a Reply